Ticker

9/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

header ads

pesquisa

Casal é preso e condenado por vender dispositivos IPTV e listas piratas do Kodi na web

Casal é preso e condenado por vender dispositivos IPTV e listas piratas do Kodi na web


De acordo com informações da mídia britânica, um homem foi condenado a mais de cinco anos de prisão por vender cerca de 8 mil aparelhos de IPTV que ofereciam sinal pirata por meio de listas no Kodi. Além dele, sua esposa também foi condenada a dois anos de prisão.
John Haggerty e Mary Josephine Gilfillan gerenciavam seu negócio em casa, sendo que a empresa estava registrada como um “atacado de café, chá, cacau e especiarias”. A investigação descobriu que entre 2013 e 2015 eles lucraram cerca de £ 764 mil (aproximadamente R$ 3.9 milhões) com a venda dos aparelhos ilegais em sites como Amazon e eBay.
Além disso, o casal praticava preços bastante atraentes e investia no marketing pesado nas redes sociais. Um aparelho com uma lista pirata de IPTV estava sendo vendido por valores entre £ 75 e £ 100 (~R$ 384 e R$ 512) para consumidores comuns. Eles também faziam ofertas para bares e estabelecimentos comerciais.
á a assinatura mensal para manter acesso aos canais escolhidos partia de um valor bem baixo £ 15 (~R$ 77), sendo que haviam pacotes exclusivos para acompanhar canais de esportes e filmes. A policia divulgou uma das mensagens que eles postavam nos sites de comércio eletrônico:
 
Pare de pagar contas de assinatura de TV por satélite ou de cabo. Nunca compre ou alugue outro DVD novamente! Consideramos a Stream Box o futuro da visualização de TV. Com ela conectada na sua Internet banda larga e na sua TV HD, você pode transmitir qualquer filme ou programa de TV já exibido - tudo totalmente gratuito
De acordo com os promotores, as vendas do casal significaram uma perda de aproximadamente 4 milhões de libras para as operadoras de TV do país. O juiz Simon Batiste comentou na decisão que esse foi um dos maiores casos de pirataria no Reino Unido:
 
Esta foi uma fraude muito sofisticada. 
O réu vendeu 8.000 decodificadores e iniciou serviços, incluindo serviços de streaming, criou um aplicativo para permitir que outros dispositivos acessem listas de pirataria. Em particular, os dispositivos permitiam que os usuários visualizassem todos os jogos e filmes da Primeira Liga, alguns dos quais sequer foram lançados no cinema.

fonte;www.tudocelular.com 

Postar um comentário

0 Comentários